À criança perdida nos escombros do adulto

Meu amado irmão,
Meu coração tantas vezes cortado,
E minha alma tantas vezes atravessada pela dor,
Solidariza-se com você.
E eu não sei por que motivo você é tão pequeno, mesquinho e covarde,
E por que sobreviver foi uma necessidade em sua vida,
Que te fez assim: um ser machucado,
Que machuca,
Um ser dilacerado,
Que sangra a carne do outro,
Por medo que a sua seja cortada primeiro.
Eu não sei, meu irmão,
O que tua infância guarda,
O que nem tua consciência sabe…
Mas eu te guardo dentro de mim,
Como um mistério amoroso,
Que eu sou incapaz de entender,
E, por isso, julgar.
Eu sinto muito, de verdade!
Sinto tanto que seja preciso,
Que seja teu único recurso
Machucar o outro,
Porque não te ensinaram a amar,
Porque não foste amado o suficiente,
Para que teus monstros calassem tão fundo,
Que fosse impossível escutá-los.
Diz-me: teus demônios sabem meu nome?
Porque hoje eu te ninarei até o amanhecer,
E contarei histórias inventadas sobre um passado que está morto, onde foste mais que um menino, mais que uma solidão
Na soleira da porta, esperando que te viessem buscar,
E a noite guardasse histórias sobre cavaleiros e princesas de um reino tão, tão distante do prometido,
Que te faria não desejar rezar nunca mais, a sonhar a vida que te aguardava aqui mesmo, entre os plebeus.
Dorme, criança!
Dorme!
E quando acordares novamente, será teu o paraíso,

O paraíso daqueles que não sonham e sabem as verdades da vida.
O paraíso dos humanos demais para serem salvos,
O paraíso dos poetas, vagabundos e loucos de toda sorte,
O único paraíso que nos cabe nessa curta existência.

Anúncios

2 pensamentos sobre “À criança perdida nos escombros do adulto

  1. Cris Araújo disse:

    Fiquei impactada com seu texto!!! Doeu… bjs

Comente aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s